quarta-feira, 9 de maio de 2012

CQC, RIDICULARIZA CURA HOMOSSEXUAIS PROPOSTA PELOS EVANGÉLICOS.



 CQC
CQC ridiculariza cura de homossexuais proposta por evangélicos; veja o vídeo CQC questiona a oferta de tratamento aos homossexuais O programa CQC, da Band, desta segunda-feira, 7, apresentou reportagem sobre o projeto da bancada evangélica que prevê a legalização do tratamento a homossexuais. O projeto é do deputado João Campos (PSDB-GO), líder da bancada evangélica na Câmara. Ele prevê que instuições tenham permissão para oferecer tratamento aos homossexuais que queiram se “curar”. A questão ganhou destaque na mídia depois que a psicóloga Marisa Lobo recebeu intimação do Conselho Regional de Psicologia do Paraná para que retirasse de suas redes sociais e sites pessoais todas as frases religiosas. A psicóloga é acusada por ativistas gays de oferecer cura ao homossexualismo. Segundo o Conselho, a decisão foi tomada por que não pode haver vínculo entre a religião e a profissão. Em entrevista ao CQC, Marisa afirmou que não mudará sua orientação de fé. Ao ser questionada se o mundo ideal seria sem homossexuais, ela respondeu que isso é utópico e que o mundo ideal para ela é aquele sem ladrões, estupradores, assassinos, referindo-se aos mandamentos expostos na bíblia. Pr. Robson afirmou que a homossexualidade é um distúrbio e que ninguém nasce homossexual Também participaram da reportagem, a fundadora da igreja Cidade Refúgio, Lanna Holder, o deputado Jean Wyllys (Psol-RJ) e o pastor Robson, ex-homossexual. Lanna Holder contou já ter feito de tudo para se livrar do homossexualismo e que, mesmo quando era casada, tinha que relutar contra seus desejos. Hoje ela vive com Rosania Rocha e administra a igreja que fundou, a Cidade Refúgio, primeira igreja do Brasil voltada aos homossexuais. O deputado Jean Wyllys declarou-se indignado com o projeto da bancada evangélica. Segundo o parlamentar, as clínicas terapêuticas usam métodos violentos contra os homossexuais, que incluem violência psicológica e física. Já o pastor Robson defendeu que é possível um homossexual tornar-se heterossexual e disse que afirma isso porque aconteceu com ele. “A homossexualidade é um distúrbio. O sentimento homossexual é algo aprendido, ninguém nasce homossexual”, afirmou o pastor. Hoje Robson é pastor, casado e tem filhos. A reportagem não apresentou entrevista com alguém que já tivesse passado por tratamento nesse tipo de clínica ou que apresentasse uma outra versão de como é o tratamento. Entrevista com CQC pode incrimiar psicóloga Marisa Lobo é psicóloga e cristã A psicóloga Marisa Lobo reclamou em seu Twitter da edição feita pela produção do programa CQC. Segundo Marisa, foram usadas respostas de outras perguntas que o repórter havia lhe feito de forma imparcial, para que ela fosse prejudicada diante da opinião pública ao dizer que é possível transformar gays em héteros. “Seu programa @MarceloTas editou a matéria de um jeito, para me cassarem, mas vou pedir na justiça, a original sem cortes vcs são malandros” (sic), escreveu Marisa Lobo em seu twitter. Ao editar as falas de Marisa, o programa pode fazer com que de fato ela perca seu registro de psicóloga. Marisa recebeu diversas ameaças e críticas por sua participação no programa, mas também recebeu apoio de diversos cristãos que concordam com o que ela afirmou diante das câmeras. Em outra mensagem escrita por ela no microblog, Marisa afirma que gravará um programa com o deputado federal Marco Feliciano mostrando as respostas que não foram exibidas na edição do CQC. Fonte: The Christian Post e Gospel Prime


 Pr. Robson afirmou que a homossexualidade é um distúrbio e que ninguém nasce homossexual


 Marisa Lobo é psicóloga e cristã