segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

‎"O que me preocupa não é nem o grito dos corruptos


‎"O que me preocupa não é nem o grito dos corruptos, dos violentos, dos desonestos, dos sem caráter, dos sem ética... O que me preocupa é o silêncio dos bons." (Martin Luther King)

 Algo tem que ser bem dito e esclarecido na história da humanidade; todos os atos terríveis praticado contra o ser humano, causando as mais diversas formas de injustiças sociais possíveis, nunca foram causados por uma grande maioria de pessoas em determinado lugar ou em época desses atos cometidos.

 Quando todo mal prevaleceu nas vidas das pessoas, foi por conta de uma maioria ficar omissa diante do mal cometido logo no seu início , ou se unirem a quem praticava e tencionava o mal. Dessa forma fazendo essa pessoa má disseminar suas terríveis ideias, trazendo para junto de si o maior número possível de aliados! O certo é que, nunca um grande mal tem seu início em uma grande proporção, provocado de início por um grande número de pessoas de más. Silenciosamente esse mal se espalha por entre as pessoas de duas maneiras; aqueles que aderem ao mal, passando a agir da mesma maneira má e vil ou pelos que, NADA FAZEM OU FALAM, AO VER O MAL COMEÇAR E GANHAR PROPORÇÕES GIGANTESCAS! 

O certo é, até que esse mal atinja o indivíduo em seu local de origem ele nada fará contra esse mal; se esse mesmo indivíduo tiver uma índole egoísta da omissão e da covardia. Não tem como usar uma outra expressão para esse COVARDE SILÊNCIO DIANTE DE TANTAS ATITUDES MÁS AO LONGO DO TEMPO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE! O que temos à ver com a fome na África? Com a fome ainda existente no Brasil? Com extermínios de pessoas, em países dilacerados por guerras provocadas por ditadores tiranos? O que temos à ver com a fome de uma criança abandonada na rua? Sempre teremos tudo a ver com tudo nesse planeta! Podemos não ser o agente causador dessas mazelas sociais.

 Mas silenciosamente observamos tudo isso, no "conforto", silencioso das nossas mentes egoístas! Se quem pratica o mal sempre foi em bem menor número dentro da nossa história. Se esse mal persiste, nos dias atuais MAIS FORTE QUE, NUNCA! Podemos responsabilizar apenas quem pratica o mal de maneira direta? Por quem começou com ele? Ou quem sabe em um "rito sagrado", bateríamos no nosso peito e diríamos: "Minha culpa...Minha máxima Culpa!" " Nossa culpa...Nossa máxima culpa"! 
(Raquel Santana )

domingo, 24 de fevereiro de 2013

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

TangataWhenua.com: Maori News & Views

Festival da Cultura MAORI NOVA ZELÂNDIA.






terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Evangelista sem braços e pernas divulga 1ª foto do filho

Apesar de não ter braços e pernas,
 o evangelista Nick Vujicic
corre o mundo testemunhando o amor de Deus
Por meio de sua página oficial do Facebook Nick Vujicic, cristão e evangelista famoso por não ter braços e pernas, divulgou a primeira imagem do seu filho.

 Na descrição da foto o evangelista disse: “Muito obrigado a todos por todo seu amor e orações! Kiyoshi James Vujicic nasceu com 3,63 kg e com 55 cm. Mamãe, Kanae, o fez excelente”.

 Em agosto do ano passado, Nick anunciou, também por meio da rede social, que seria pai. 

O autor de “Vida Sem Membros” se casou com Kanae Miyahara, na Califórnia (EUA). Por não possuir membros inferiores e superiores, Nick usa a aliança como pingente em um cordão.

Nick postou a imagem de seu filho
 Kiyoshi James Vujicic na rede social
 Nick postou a imagem de seu filho Kiyoshi James Vujicic na rede social O evangelista nasceu com uma síndrome de tetra-amelia, uma desordem rara caracterizada pela ausência dos quatro membros (braços e pernas).

 Apesar de ser portador de deficiência física, Nick, para muitos, se tornou um exemplo de superação e fé.

 Superação que o motivou a dar palestras pelo mundo, momento em que ele fala do papel de Deus em sua vida, que antes era cheia de depressão e amargura.

 “Eu encontrei o sentido de minha existência e também o propósito de minha circunstância. Porque eu tenho visto muitas pessoas completas por fora, mas que não conhecem a verdade. É a verdade que te liberta e quem o filho liberta é livre de fato”.

 Através de sua página no Facebook, Nick recebe, diariamente, milhares de agradecimentos por suas palestras motivacionais e também utiliza a rede social para divulgar mensagens que falam sobre o amor de Deus e toda a sua misericórdia divina.

Fonte TCP.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

JOCUM Nordeste levou mais de 200 missionários para Impacto em Salvador

Em Salvador a JOCUM ( Jovens Com Uma Missão),esteve participando de um Impacto evangelístico no carnaval com mais de 200 missionários de várias bases do nordeste. Usando como estratégia, Danças teatros e Pirofagia, como também um Bloco Sal da Terra. 

Veja algumas fotos.



Blocos de carnaval em Ouro Preto exaltam a Jesus, ‘Jesus é Bom à Beça’ foi ao ritmo de louvores e do samba.

Uma convivência pacífica entre os mundos carnal e o espiritual. Foi dessa forma que blocos caricatos se destacaram na tarde deste domingo (10) no carnaval de Ouro Preto, na Região Central de Minas Gerais.

 O grupo Jesus é Bom à Beça fez muito barulho na bateria e louvou a Jesus Cristo. Com faixas, com dizeres valorizando a família, os foliões espiritualistas cortaram as íngremes ladeiras da cidade histórica. De acordo com o pastor evangélico Gilberto Mello, 53 anos, o desfile cristão é uma maneira de manter vivos alguns valores. “Neste ano, o nosso tema é a família, a importância dela. Quando deixarmos de considerar esses valores, a sociedade empobrece”, argumentou.


 Folia nas ladeiras de Ouro Preto atrai turistas de várias partes do país O bloco é formado por Jovens Com Uma Missão (Jocum) que são de várias denominações evangélicas. Animados, eles gritavam: “Vem pra Jesus também. Ele te ama”. Durante o percurso, os integrantes interrompiam a batucada, se ajoelhavam e faziam orações. De acordo com os organizadores, Jesus é Bom à Beça levou 500 foliões às ruas de Ouro Preto.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

As influências negativas sobre a família do Novo Milênio

Refletir sobre o novo milênio é pensar em mudanças, desafios e oportunidades nas múltiplas áreas da vida em família. Toda mudança tem seus aspectos negativos e positivos, que devem ser confrontados e analisados para que as oportunidades sejam percebidas nos desafios. Nunca é demais afirmar que o novo milênio, em todos os seus aspectos, é desafiador para a família, para a igreja e para a sociedade.

 A Família e as Mudanças que Afetaram os Nossos Valores

 A revolução social ocorrida mexeu com as regras morais e éticas mais básicas. Por isso o homem não se cansa de explorar novos caminhos em seu sistema de valores. Os valores que deveriam ser a base da ordem social foram alterados: importância pessoal, ego, compromisso a curto prazo e qualidade; ceticismo quanto ao futuro, em relação a outras pessoas e instituições, desconfiança das tradições etc. Como nunca, o materialismo está em alta, o “ter” assumiu o lugar do “ser”. As pessoas são medidas e avaliadas pelo que se tem e não pelo o que se é. O compromisso está em baixa. No processo de redefinir o que conta na vida, muitos decidiram que o compromisso não é um dos seus maiores interesses. O casamento, o mais tradicional compromisso a longo prazo, está sendo realinhado através do divórcio e de outras propostas de família.

 Vejamos alguns sinais da diminuição dos compromissos na vida: Aumento da taxa de divórcio; o crescente número de adultos solitários, sem amigos, em relação a décadas passadas. É cada vez menor o número de pessoas que desejam se integrar como membro formal de organizações como igrejas, sindicatos, associações etc. O percentual de adultos que consideram lutar pela pátria como um dever, sem levar em consideração a causa, tem diminuído significativamente. É cada vez maior o número de pessoas que marcam compromissos e não os cumprem. Muitos pais, hoje, estão bem menos inclinados a acreditar que é importante permanecer num casamento infeliz, por causa dos filhos, do que há 40 anos.

 A exaltação do indivi-dualismo. Na busca perma-nente de experiências variadas, o homem exalta a individualidade e, em lugar de se associar a grupos e filosofias preestabelecidos, ele anda em cima do muro, entre diferentes grupos, e muitos se recusam a afiliar-se com quem quer que seja. Sem dúvida, o individualismo continua alimentando o desejo de controlar e de ter novas experiências, eis o grande desafio para a família cristã, que é fundamentada nos princípios de comunhão, unidade, parceria e cooperação.

 O Novo Milênio e o Formato das Novas Famílias

 Há uma grande diferença entre a família de hoje e a família tradicional de algumas décadas atrás. Pense em como era a família em um tempo em que não havia celular, microondas, TV a cabo, vídeo cassete, cd player, DVD, internete, vídeo game etc., onde só o pai trabalhava e a mãe ficava cuidando da educação e desenvolvimento dos filhos. Sem dúvida, a modernidade, nos seus múltiplos aspectos, é o fator central da vida da família de hoje. Por um lado, representa as grandes conquistas e avanços nas áreas de saúde, ciência e tecnologia, e, por outro, resulta como rápido e constante processo de desumanização, onde o homem e, conseqüentemente, a família perdem a cada dia sua identidade.

 No campo social, objetivamente, a família tem reduzido sua condição de paradigma sociológico e referência moral. A modernidade conseguiu fragmentar e pulverizar os elementos constitutivos da família, tais como afetividade, lealdade, fidelidade, relações profundas, ambiente gerador e formador de valores morais, éticos e religiosos. A família tem se deslocado do centro da sociedade.

 Uma grande parte dos lares é de “famílias misturadas” – lares onde as crianças de dois ou mais casamentos estão ligadas como resultado de recasamentos. Precisamos também lembrar dos filhos que nascem fora do casamento. Há uma estatística que afirma que, hoje, uma entre 15 crianças nasce fora do casamento. Outro fator relevante é o crescimento assustador do número de casais “amasiados”, pessoas que se unem informalmente e dão início a uma família, muitas vezes disfuncional.

 A mulher de hoje acredita que é direito seu ser mãe e, ao mesmo tempo, uma mulher de carreira, assim como ter um relacionamento de casal sem conflitos e tensões. Se o seu casamento apresenta tais pressões, a mulher se sente livre para terminar este relacionamento, e levar junto seu filho. O aumento, em número e freqüência, do divórcio e das mulheres que trabalham, tornou as creches, em muitos lugares, um negócio lucrativo. Hoje, o objetivo da maioria dos pais (homens e mulheres) é ter realização pessoal a todo custo, sem importar se estão ou não negociando princípios inegociáveis.

 A revolução sexual e a postura dos pais em relação aos filhos. Na revista Época n./ 206, a jornalista Edna Dantas, fez uma matéria com o titulo: “Licença para fazer sexo na casa dos pais”. Ela começa seu texto dizendo que: “uma jovem gaúcha C.K., ao fazer 18 anos, não ganhou um carro, como é costume entre as famílias de classe média alta. Seu pai, empresário, e sua mãe, cirurgião-dentista, preferiram dar-lhe algo mais útil – uma cama de casal, acompanhada da autorização para dormir em casa com o namorado”. O Ibope mostra que um em cada três adolescentes de classe média tem permissão para dormir com o(a) namorado(a). Segundo uma pesquisa, nos anos 70, a primeira relação sexual ocorria aos 20 anos de idade, hoje ocorre entre os 13 e os 16 anos.

 O que antes era abominável, pecaminoso, vergonhoso, impróprio, indecente e reprovável, até mesmo entre os que estavam fora do contexto evangélico, hoje é tido como moderno, legal, seguro e sinal de maturidade etc. O pior disso tudo é que muitos filhos e pais, mesmo dentro da igreja evangélica, estão pensando do mesmo modo. Esses em vez de ser “sal da terra” e “luz do mundo”(Mt 5), estão sendo “terra da terra” e “mundo do mundo”. Esse é o grande desafio para família cristã no novo milênio: educar os filhos na disciplina e admoestação do Senhor (Ef. 6:4) preservando-os moralmente, em meio a toda essa pressão da sociedade descomprometida com princípios, onde os valores estão deturpados.

 A verdade é que a família hoje se comporta de maneira diferente de como se comportava no passado. Pais e filhos passam menos tempo juntos. É mais provável que façam as refeições fora de casa. As férias são mais curtas e, geralmente, não inclui todos os membros da família. Em geral, o entretenimento proporcionado pela modernidade tecnológica ocupa toda a família durante o tempo em que estão em casa. O pai assiste ao jornal, a mãe acompanha a novela, o filho joga vídeo game, a filha navega na internet e o mais novinho assiste seu desenho preferido. É hora de dormir, e ninguém praticou o diálogo, a comunicação, a comunhão – ficaram entretidos, o tempo foi roubado e a família ficou um pouco mais empobrecida. Esse é o processo de esvaziamento da relação de família, que quase sempre desemboca na falência do relacionamento. O fracasso de muitas famílias, em função deste esvaziamento, onde os valores básicos foram perdidos, proporcionou o crescimento do alcoolismo, do abuso de drogas, do abuso físico, do suicídio, da depressão e da promiscuidade sexual etc.

 Visite nosso site: www.amofamilia.com.br 

www.facebook.com/prjosuegoncalves

domingo, 10 de fevereiro de 2013

IMPACTO DE CARNAVAL EM SALVADOR 2013.



As bases de JOCUM nordeste, enviaram para Salvador seus missionários para o Impacto Evangelístico de Salvador, centenas de missionários levando a palavra de Deus aos perdidos.


 Resgatando vidas para Jesus. Na foto, alguns momentos desse trabalho com o Grupo local Sal da Terra.

Sofremos um grave acidente mas o Senhor nos livrou.


Queridos amigos. 

 Na tarde de ontem dia 07/02, sofremos um grave acidente na estrada BR 101, 40 km antes de chegar em Aracaju.

 Felizmente ninguém se feriu apenas alguns hematomas por causa do cinto de segurança, Foram 3 carros envolvidos, um engavetamento, estrada sem acostamento e uma Scânia Carreta entrou na pista contrária para apodar e deu de frente com a nossa fila de carros, e as fradas foram bruscas e todos acabaram se envolvendo batendo um na traseira do outro, o meu carro que vinha em penúltimo e o carro da minha frente, foram os mais atingidos precisando serem rebocados por guincho.

 Jonas tem um hematoma na barriga, Rita um perto da barriga e a Roberto alguns hematomas na perna nada grave. Estávamos indo de Recife para Salvador pro Impacto de Carnaval, mas tivemos de voltar a Roberta como estava responsável pelo impacto de dança foi no outro carro de uma amiga que também se envolveu no acidente.

 Graças ao Senhor nosso Deus nada de mais aconteceu foi mais o susto, o livramento foi grande mesmo, ficou o prejuízo do carro e despesas com guincho que com a ajuda do Senhor vamos recuperar e vamos agora ver o que acontece para deixar o carro andando novamente.

 Orem por nós e pelo impacto em Salvador, o inimigo se levanta mesmo, mas o Senhor é o nosso salvador e protetor Glórias a Deus.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Líder muçulmano gera revolta ao ‘impor’ que bebês usem burca

Um pregador saudita propôs obrigar meninas a partir de dois anos a utilizarem o véu para evitar o assédio sexual, o que provocou protestos na imprensa e nas redes sociais. Durante uma intervenção na rede de programação religiosa Al-Majd, o xeque Abdullah al-Daud considerou que era preciso “impor o hijab (véu) às meninas a partir dos dois anos” e acrescentou que convinha seguir o exemplo “dos países do sudeste asiático”.


 “Se a menina pode provocar certo desejo, seus pais devem cobrir seu rosto e impor o véu (…) para não tentar” os perversos, considerou o pregador. “A menina pode tentar os agressores sem saber”, acrescentou, e lamentou a quantidade de agressões e de estupros de crianças no reino.

 As declarações do pregador provocaram grandes protestos nas redes sociais. “Queremos que estas declarações não sejam exageradas ou interpretadas como uma fatwa“, declarou à AFP o influente pregador Salman al-Audah.

 O xeque gerou revolta após sua polêmica declaração ser divulgada no Youtube As declarações do pregador foram muito criticadas no Twitter. “Punem a vítima”, protestou um internauta.

 De acordo com o canal árabe Al Arabiya, Daud citou episódios em que bebês foram molestados na Arábia Saudita e citou fontes médicas e de segurança para defender o seu ponto de vista. Contudo, comentaristas pediram que o clérigo seja responsabilizado por promover uma fatwa (pronunciamento legal emitido por um especialista no Islã) não regulada.


 Segundo a tradição muçulmana, as meninas devem cobrir o cabelo com um véu a partir da puberdade.

Fonte: Terra

Parabéns Jonas ( BIBI) Deus te abençoe.




Deus, agradeço ao Senhor pela vida do Jonas (Bibi), meu filho amado que hj completa seus 21 anos bem vividos. Sou grato a Deus pois temos amigos maravilhosos que amam o BIBI e fazem o possível por ele. Sua festinha na última segunda feira só aconteceu porque amigos queridos nos abençoaram com essa linda festa. Deus é bom e coloca Anjos para nos abençoar, obrigado a todos que de alguma forma colaboraram com a festinha, orando abençoando financeiramente e com seu trabalho nos ajudaram muito e os convidados que vieram prestigiar a festinha dele. Obrigado Deus.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013