segunda-feira, 20 de agosto de 2012

A ARTE DA COMUNICAÇÃO.


(Comunicai com os santos nas suas necessidades, segui a hospitalidades.) ( Romanos 12.13.) 

 O Senhor nos criou com a capacidade de nos comunicar-nos e construir relacionamentos, a fim de promover o nosso crescimento e prover a solução para as nossas necessidades materiais, emocionais e espirituais. A comunicação traz a união enfatizada no salmo 133, comunhão profunda, alegria, e atrai a benção do Senhor; Essa união só pode concretizar-se entre nós quando procuramos compreender, respeitar e dar atenção ao outro, quando procuramos ouvir o que o outro realmente tem a comunicar-nos. 

Precisamos esforçar-nos mais no sentido de compreender o próximo, de emprestar-lhe o nosso ombro amigo, de sermos solidários e gentis, consolando-o nos momentos de aflição. Quando passamos a exercer o amor e a compreensão de forma mais plena e inteligente, quando formos mais empáticos, consolando os abatidos e sendo consolado em nossos momentos de fraqueza, seremos capazes de melhorar a nossa comunicação interpessoal e construir relacionamentos mais profundos e duradouros. 

O Criador deseja ver a união de seus filhos não só nos momentos de culto e adoração, mas também nos momentos de dor e de dificuldades. Afinal, em todo o tempo ama o amigo, ( mas é) na angustia ( que) nasce o irmão (Provérbios 17.17). (Comunicai com os santos nas suas necessidades, segui a hospitalidades.) ( Romanos 12.13.) O Senhor nos criou com a capacidade de nos comunicar-nos e construir relacionamentos, a fim de promover o nosso crescimento e prover a solução para as nossas necessidades materiais, emocionais e espirituais. 

A comunicação traz a união enfatizada no salmo 133, comunhão profunda, alegria, e atrai a benção do Senhor; Essa união só pode concretizar-se entre nós quando procuramos compreender, respeitar e dar atenção ao outro, quando procuramos ouvir o que o outro realmente tem a comunicar-nos. Precisamos esforçar-nos mais no sentido de compreender o próximo, de emprestar-lhe o nosso ombro amigo, de sermos solidários e gentil  consolando-o nos momentos de aflição.

 Quando passamos a exercer o amor e a compreensão de forma mais plena e inteligente, quando formos mais empáticos, consolando os abatidos e sendo consolado em nossos momentos de fraqueza, seremos capazes de melhorar a nossa comunicação interpessoal e construir relacionamentos mais profundos e duradouros. O Criador deseja ver a união de seus filhos não só nos momentos de culto e adoração, mas também nos momentos de dor e de dificuldades. Afinal, em todo o tempo ama o amigo, ( mas é) na angustia ( que) nasce o irmão (Provérbios 17.17).s,