domingo, 17 de junho de 2012

Seita islâmica diz que cristãos são ‘inimigos’ e ataca igrejas.



“O Estado nigeriano e os cristãos são nossos inimigos e iremos lançar ataques contra o Estado e seu aparato de segurança, bem como contra as igrejas, até alcançarmos nosso objetivo de estabelecer um Estado islâmico no lugar do Estado laico que existe hoje”, disse o porta-voz do grupo radical Boko Haram. Militantes do grupo radical islâmico Boko Haram, disseram, após cometer dois novos ataques neste domingo (10), que as igrejas continuarão sendo alvo de seus ataques até que consigam estabelecer um Estado islâmico na Nigéria.


 Homens armados abriram fogo contra uma congregação durante um culto, enquanto um homem-bomba se explodiu do lado de fora de outra igreja em dois incidentes separados. 


O primeiro aconteceu em Biu, cidade no nordeste do Estado de Borno. Homens armados invadiram a igreja EYN (“Igreja dos Irmãos na Nigéria”) e dispararam diversas vezes contra a congregação. Hamidu Wakawa, que estava na igreja, disse: “Três homens armados atiraram contra as pessoas que estavam do lado de fora da igreja, antes de entrarem no edifício principal, a fim de executar os irmãos.


 Muitas pessoas foram mortas e outras ficaram feridas”, disse. O número exato de mortes ainda não foi divulgado, mas as autoridades confirmaram que uma mulher foi morta e pelo menos três pessoas ficaram feridas.
 Mais tarde, em outro ataque no mesmo dia, um homem-bomba se explodiu próximo a uma igreja evangélica na cidade de Jos, no Estado de Plateau.


 Ele se dirigiu à Igreja de Cristo, ficando o mais próximo possível do templo antes de detonar a bomba. Pelo menos 50 pessoas ficaram feridas e seis pessoas foram mortas, após a explosão.
 A intensidade da explosão fez com que o templo da igreja sofresse danos irreparáveis.
 O grupo radical islâmico, Boko Haram, que tem praticado vários ataques a igrejas na Nigéria, reivindicou a responsabilidade pelos dois incidentes de domingo (10). Um porta-voz do grupo disse: “Lançamos esses ataques para provar que a segurança da Nigéria é patética, e para ridicularizar a alegação do governo de que temos sido enfraquecidos pela repressão militar”.


Não passa uma semana na Nigéria sem que outro ataque a igrejas aconteça. No último domingo, pelo menos 12 pessoas foram mortas e mais de 40 ficaram feridas em um atentado suicida que atingiu duas igrejas, no Estado de Bauchi. 


O Boko Haram está lutando para estabelecer um estado islâmico no norte da Nigéria e já deixou muito claro, que os cristãos não são bem-vindos nesta região. No dia de Ano Novo, o grupo emitiu um ultimato de três dias para que os cristãos deixassem o norte do país, e desde então os ataques contra eles têm sido implacáveis.


 O ministério Portas Abertas solicita aos cristão que orem, pedindo a Deus que proteja seus filhos dos ataques de grupos religiosos radicais; e para que Cristo se revele de maneira sobrenatural aos militantes do Boko Haram, pois creem que só Jesus Cristo pode fazer com que haja paz entre os homens. Então, orem para que a paz de Cristo, descrita em João 14.27, se faça presente na Nigéria. 


Fonte: Portas Abertas